quinta-feira, Janeiro 15, 2009

Há imenso tempo que não dedico ao Blog...

Acho que a vida por vezes absorve-nos demasiado na sua roda viva... ou então nos e que nos deixamos levar por esta absorção total. E só notamos no que se passa em nosso redor, verdadeiramente, quando levamos um daqueles abanões, que nem compreendemos de onde surgem.

A minha profissão leva-me a que me absorva nos problemas de outros que não eu. E como são problemas!! De tal forma que por vezes nem se consegue lidar com os nossos próprios!... Já se sabe, e lá diz o velho ditado português: em casa de ferreiro, espeto de pau! É claro que já que sou portuguesa de gema e clara, é daqueles ditados seguidos à risca...
Enfim... é exaustivo...

Bela época, a que vivemos. Liga-se a televisão - caixa que se tem na sala de estar e que transmite estranhos sons - e só nos transmite um único som: CRISE! E não se ouve falar em mais nada... tempos dificies estes que aí virão... Estarão verdadeiramente as pessoas preparadas para tais eventos? Qual o fato mais indicado a usar?
Se se já falava em desempregados, agora em vez de des-empregados, irá-se falar em DES-trabalhadores. Passo a explicar. Até agora havia desemprego, dos desempregado que apenas procuravam um emprego e (claro!) nunca encontravam... a partir de agora (neste novo evento social ao qual será apelidado de crise) irá-se encontrar destrabalhadores, ou seja pessoas que querem desesperadamente um trabalho, e que não encontram... e que realmente pretendem arregaçar as mangas e trabalhar (no bom sentido do verbo português).

Mais episodeos virão...

sexta-feira, Outubro 26, 2007

Sexta feira... mais uma semana que passou e mais um fim de semana que ai vem!

Mas que semana. Hoje, apesar do extremo cansaço que se apoderou de mim, sinto me verdadeira feliz e realizada! Consegui ultrapassar mais uma semana cheia de obstaculos e curvas manhosas!

Acho que e dos melhores sentimentos que se pode ter, sentir que realmente se fez algo que sem aquele extra esforço seria impossivel. E é esse extra esforço que faz com que as conquistas sejam bem mais saborosas e apeteciveis!

Que vida....!

:)

sábado, Outubro 20, 2007

Morremos um pouco cada vez que perdemos um ente querido...


Não saberei explicar porque nao estava realmente preparada... Se bem que do ponto de vista onde me encontro... olho para trás e penso: "haverá preparaçao possivel para estas situações?"

Só agora o sei. Só daqui o posso dizer e afirmar: "nao há, nem nunca haverá".

Apesar de saber que efectivamente desde o momento em que se é gerado tem se um só e inalteravel destino, nao se consegue lidarcom esse mesmo destino, do ponto de vista do outro...

Porque é tao dificil?

Uma dor incalculavel que é vivida todos os dias, um pedaço de nós que balança..

Uma angustia insuperavel...

Um desamparo...

Um pilar que cai...

Lembranças para sempre que nunca serao revividas...

De certa forma morremos nao so um pouco, mas como um todo. Ao longo do tempo pequenas partes vao reavivando, sendo impossivel reanimar todas elas...
Eventualmente assim acontecerá...




sábado, Maio 19, 2007

Se me amas de verdade...

Se me amas de Verdade,
Não me digas, "eu preocupo-me contigo"
Mas sim, estejas ao meu lado sempre, pois juntos,
dividiremos e superaremos as adversidades do dia-a-dia.

Se me amas de verdade,
Não esperes eu chamar-te para um passeio
...Pegua-me pelas mãos e faz uma surpresa
Leva-me para qualquer lugar,
pois por mais simples que seja, o mais importante,
Será ao teu lado, sempre estar.

Se me amas de verdade,
Se me sentires triste, não me digas "não fiques assim"
...Brinca, conta-me uma piada e
Tenta arrancar aquele sorriso dos meus lábios,
Fazendo me esquecer, pelo menos, naquele momento,
O que estiver doendo no meu coração.

Se me amas de verdade
Não me digas, "quero te beijar" ...
Corre para os meus braços e beija me loucamente
Como se fosse sempre a primeira vez
Em que com ele tu me enlouquecestes....

Se me amas de verdade
Não me perguntes, "queres fazer amor comigo?"
Arrasta me para e contra ti, e ficaremos um só.
Encanta me com todos os teus encantos,
Ama me loucamente,
E eleva me aos céus, e depois repousaremos nas nuvens....

Agora, se me amas de verdade
Mostres-me este amor
Com toda a tua capacidade de amar,
Com teus gestos, teus carinhos, e principalmente
Com as tuas atitudes mais inesperadas
Que me surpreendem e até roubam-me algumas lágrimas
Lágrimas estas de felicidade, pois sentirei sempre em ti
Que "TU ME AMAS DE VERDADE"

Quanto a mim, dá me oportunidade de te mostrar
O tamanho do meu amor por ti
Mas não te mostrarei por simples palavras
Entregar me ei a ti de corpo e alma
Porque eu, Amo-TE de Verdade!!!!!!!


*Laura Baptista Leite

quinta-feira, Fevereiro 08, 2007

Não queiras saber de mim... Hoje não me recomendo...


Não queiras saber de mim

Esta noite não estou cá

Quando a tristeza bate

Pior do que eu não há


Fico fora de combate

Como se chegasse ao fim

Fico abaixo do tapete

Afundado no serrim


Não queiras saber de mim

Porque eu estou que não me entendo

Dança tu que eu fico assim

Hoje não me recomendo...


Hoje não me recomendo...

segunda-feira, Dezembro 25, 2006



Feliz Natal
e
Bom Ano 2007

sábado, Dezembro 02, 2006

Vem por aqui.....

"Vem por aqui” — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: “vem por aqui!”
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,E nunca vou por ali…
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí!
Só vou por onde
Me levam meus próprios passos…
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: “vem por aqui!”?
Prefiro escorregar nos becos lamacentos,

Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí…
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.
Como, pois, sereis vós

Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?…
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos…
Ide!

Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios…
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios…
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.
Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,

Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: “vem por aqui”!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou…
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!

José Régio